O sistema universal de tomadas e plugues

No início dos anos 70, com o crescimento das instalações elétricas domésticas, as empresas responsáveis começaram a enfrentar o problema dos modelos e tipos de plugues e tomadas. Isso deu à IEC (International Electrotechnical Commission) mais ímpeto para encontrar uma solução global ou, pelo menos, tentar reduzir o número de variedades. Com essa perspectiva em mente, o IEC criou o SC 23 (Subcomitê 23), sistema mundial de tomadas, em 1970.

Os primeiros rascunhos de um sistema universal que foram considerado proposto, foram os pinos planos e isso foi seguido por muitos anos. No entanto, na fase de votação, as objeções cresceram e, muitos expressaram-se a favor de uma solução de pino redondo. O outro problema sério encontrado foi tentar encontrar uma solução única para os sistemas de distribuição de 125V e 250V. Depois de discussões longas e muitas vezes acrimoniosas, chegaram a uma solução aceitável, que foi finalmente publicada em 1986 como padrão internacional IEC 906-1 (agora IEC 60906-1) para instalações de 250V usando pinos redondos e em 1992 como IEC 906-2 (agora IEC 60906-2) para instalações de 125V usando o familiar design de pino plano US.

Mais recentemente, nos anos 90, o CENELEC, na Europa, foi pressionado pela Comissão Européia para criar um sistema harmonizado de tomada e plugue para a Europa. Por incrível que pareça, as conseqüências econômicas da implementação de tal sistema universal nunca foram avaliadas (nem na Europa nem em outros lugares). A opinião da Comissão parece ter sido baseada inteiramente em considerações políticas!

O CENELEC tomou como ponto de partida o padrão IEC de 1986 e gastou milhares de horas de trabalho realizando a tarefa quase impossível de modificar o projeto com o objetivo de garantir 100% de operação livre de risco do sistema quando usado em conjunto com todo o plugue existente tipos na Europa. Naturalmente, além das dificuldades técnicas, havia o choque de muitos interesses comerciais e políticos e não era surpreendente que, depois de muito trabalho e muitos encontros, o CENELEC tivesse que admitir a derrota e abandonar seus esforços, para grande desgosto da Comissão.

No entanto, como o IEC continua a salientar, padrões internacionalmente aceitos para plugues e tomadas domésticas para as faixas de 250V e 125V existem e estão, ainda hoje, disponíveis para qualquer país que queira implementá-los. No entanto, até agora apenas o Brasil e a África do Sul os adotaram.

Fonte: http://www.iec.ch/