Como proteger sua empresa de ataques cibernéticos?

Todos os computadores conectados à internet estão vulneráveis a ataques cibernéticos. Há muitos tipos de ataques, sejam vírus, malwares, corrupção de rede, sobrecarga, etc.

A boa notícia é que existem maneiras de se evitar cada um deles. Para isso, é necessário saber e entender quais as categorias de ataques cibernéticos. São eles:

ataque cibernético

Ataque DoS

O ataque Dos é uma sobrecarga num servidor ou num computador para que seus recursos fiquem indisponíveis ao usuário. É feito por um único computador criando vários pedidos em determinado site.

Escalonamento de privilégios

Após um acesso já atacado, o invasor tenta obter mais acessos de dados dentro do dispositivo atacado. Isso é feito com a análise interna da vulnerabilidade do computador e assim se “escava” dentro do dispositivo por mais dados.

Ataque DMA

É um ataque de acesso direto à memória, permitindo que diversos programas acessem a memória do dispositivo.

Backdoor

Blackdoor é um tipo de trojan (cavalo de troia) que permite o acesso e o controle do sistema infectado. O usuário que infectou pode muito bem modificar, excluir ou instalar arquivos, mandar e-mails, excluir, enfim, fazer o que quiser.

Spoofing

Spoofing é uma falsificação de IP (protocolo de internet). Ele falsifica a comunicação entre os dispositivos fingindo ser uma fonte confiável.

Engenharia Social

Essa técnica vem da psicologia e explora os erros humanos como ferramenta. É comum em questionário Google que pedem senhas e coisas do tipo.

Phising

Esse caso entra dentro de “engenharia social”, pois o hacker se passa por uma pessoa confiável para roubar os dados de seu alvo.

Eavesdropping

O eavesdropping é uma técnica hacker que viola a confidencialidade, fazendo uma varredura sem autorização nas informações do dispositivo atacado.

Shoulder Surfing

É mais um erro humano que consiste em espionar usuários enquanto acessam suas contas e computador.

Decoy

Consiste em simular um programa seguro ao usuário alvo. Assim, ao efetuar login, o programa armazena as informações para serem usadas mais tarde pelos hackers.

Bluesnarfing

Esse tipo de ataque acontece geralmente com usuários utilizando o Bluetooth. O hacker entra no smartphone via Bluetooth e utiliza livremente os dados.

Bluejacking

Este tipo de ataque envia imagens, mensagens de texto e sons aos dispositivos próximos a ele via Bluetooth. Além invadir a privacidade do usuário atacado, o programa encaminha spam aos usuários próximos.

Enfim, existem muitos tipos de ataques cibernéticos e modos de usuários serem atacados. Hoje, ataques específicos e objetivos são muito mais eficazes, possibilitando altas perdas de dados aos usuários alvo. Assim, fica necessário um investimento inteligente em cibersegurança.

 

Dicas de como se proteger desses ataques cibernéticos

 1. Fique atento às atividades incomuns de suas contas

Sinais de invasão pode ser desde uma tentativa falha de login no seu e-mail até uma compra não reconhecida em seu cartão de crédito.

E-mails como Hotmail e Gmail não só detectam a tentativa de acesso em computadores incomuns, como também possuem medidas de seguranças adicionais – como perguntas secretas ou códigos de confirmação pelo celular. Fique atento ao histórico de atividades.

Aplicativos de bancos também, geralmente enviam notificações de compras realizadas.

2. Cuidado com suas informações na rede

Quanto mais dados você disponibilizar na internet, maior vulnerabilidade terá de ser vítima de um ataque cibernético. Não exponha endereços, telefones pessoais ou e-mails sem extrema haja necessidade. Os dados são vistos como “presentes” aos olhos dos cibercriminosos. Ao utilizar algum aplicativo em outro celular, lembre-se sempre de fazer o logout.

3. Procure acessar sites seguros

Uma das formas de proteger os dados dos consumidores na internet é utilizando o protocolo HTTPS nos sites! Esse protocolo garante que dados sensíveis não caiam nas mãos de pessoas mal-intencionadas.

E o navegador do usuário mostrará um cadeado verde sinalizando que o seu site é seguro e confiável! Maravilha, né?

Ter o cadeado verdinho e essa sinalização de “Seguro“, além de proteger as informações dos seus usuários, passa uma imagem de muito mais credibilidade e segurança.

Portanto, eles ficarão mais confiantes em realizar uma compra no seu site, por exemplo. Assim, se você é dono de um ecommerce ou então de um site em que há registro de usuários, é essencial utilizar o protocolo HTTPS.

Você já teve dados roubados por algum desses ataques? Conte sua experiência para a gente.