Core i5 ou i7? Qual o melhor para um PC Gamer?

Core i5 e Core i7 são as linhas de processadores da Intel que concentram a maior quantidade de modelos direcionados ao público geral. Mas como escolher entre i5 e i7? O que há de diferente entre uma linha e outra? A seguir, você fica por dentro das respostas para essas, e outras, perguntas. Boa leitura!

Core i5

Possui 4 núcleos, o Core i5 é um modelo intermediário que foca mais na velocidade do clock. Isso ajuda bastante na realização de tarefas específicas em funções que exigem mais foco do processamento do que multitarefas.

O Core i5 conta com unidades de baixo custo, com velocidades menores e arsenal de recursos inferior, e séries mais capacitadas, que não apenas oferecem altas velocidades, como também disponibilizam as tecnologias mais recentes empregadas nos Core i7.

Os i5 se destinam, portanto, a cobrir uma gama mais variada de aplicações. Isso explica porque a sétima geração de processadores da Intel tem sete modelos de i5 e apenas três i7.

Core i7

Podendo ter de 4 até 10 núcleos, além de unir Hyper Threading e Turbo Boost em um chip só. É uma versão para ganhar alto desempenho em programas exigentes, como CAD e edição de vídeo, e ainda ter abertura para virtualização e processamento paralelo simplificado.

Os Core i7 são processadores com foco maior em desempenho e tecnologia, algo que acaba refletindo no fato de que, em geral, eles são mais caros que os i5. Ultimamente, a vantagem dos i7 em termos de desempenho tem sido obtida na contagem maior de núcleos de processamento e em velocidades de operação maiores.

Mas ainda, estes processadores i5 e i7 são similares em uma grande quantidade de coisas: usam basicamente a mesma arquitetura (dependendo da geração), contam com as mesmas tecnologias da Intel e atingem picos de desempenho e consumo de energia similares.

Mas qual escolher?

Em geral, games exigem muito mais da placa de vídeo do que do processador (há exceções: jogos com mecânicas de simulação física muito intensa, como simuladores, exigem CPUs parrudas).

Essa realidade acaba transformando os i5 mais rápidos em ótimos processadores para computadores gamers: são mais baratos e, embora inferiores aos i7, não comprometem a experiência do jogador. Desde que uma placa de vídeo de alto desempenho se encarregue do processamento gráfico do jogo. Do ponto de vista prático, um bom processador para jogos precisa de uma boa contagem de núcleos: quad-core é o mínimo para quem não quer ser surpreso com desempenho inferior no futuro. Como todos os i5 são, no mínimo, quad-core, o jogador que abrir mão do i7 não vai se decepcionar.